Hora do Colinho: muito além do protocolo

Por 29 de novembro de 2021 Notícias Sem comentários
REJANE E MARILUCE

O mandato da Deputada Enfermeira Rejane promoveu nesta segunda-feira (29/11), um encontro que foi classificado como “um encontro de amor”. Dezenas de profissionais de saúde, enfermeiras e gestoras de maternidades públicas e privadas do Rio, fisioterapeutas e estudantes de cursos técnicos assistiram a palestra da sanitarista, técnica de enfermagem e Enfermeira Mariluce Ribeiro, idealizadora do projeto “Hora do Colinho”. Criada pela enfermeira paraibana, a técnica do colinho surgiu durante a pandemia, na Maternidade Frei Damião, única unidade pública daquele estado a receber bebês com suspeita ou diagnosticados com Covid. E as mães infectadas, das quais, em 5 meses de 2020,  25 vieram a morrer de coronavírus. Órfãos e desamparados, a Enfermeira Mariluce começou a colocar em prática dar colo a esses recém-nascidos, oferecendo contato de amor, afeto e acolhimento aos pequenos que haviam acabado de perder o vínculo materno.

A humanização da assistência com o colo terapêutico repercutiu e, no Rio de Janeiro, a Deputada Enfermeira Rejane apresentou na Alerj o projeto de lei 2956/2021, instituindo o protocolo hora do colinho na rede pública de saúde.

Para a Deputada Enfermeira Rejane,  iniciativas desse porte devem ser multiplicadas:

-Precisamos de pautas positivas. A Hora do Colinho é um ato de amor aos bebês órfãos, recém-nascidos, que terão a possibilidade de neste primeiro momento de vida, terem carinho e afeto, o que sem dúvida vai repercutir beneficamente no desenvolvimento desses recém-nascidos, futuros cidadãos.

A palestra aconteceu em dois horários, com o apoio do Senac RJ, que cedeu o  auditório da unidade do Flamengo para a realização e estava representando por Manoel Silva, especialista em saúde da entidade.

Também participou do evento Alessandro Sathler, do  Conselho estadual de educação, que agradeceu a Deputada pela parceria e empenho em ter lutado para que o Rio de Janeiro instituísse diretrizes para os cursos de nível médio. O Rio de Janeiro é o único estado no País e dispor de diretrizes para os cursos técnicos de enfermagem, com  obrigatoriedade de estágio em pré-natal.

Esteve como mestre de cerimônia do evento a representante do Conatenf, Eliane Soares.

Comente