ENTREGA DE MEDALHA TIRADENTES AOS METALÚRGICOS DO RIO É MARCADA POR ATOS EM DEFESA DA DEMOCRACIA

SINDMETAL

 

Trabalhadores portando cartazes com os dizeres “Eleições diretas Já”, “Fora Temer” e “Respeitem a CLT” deram a tônica da solenidade de entrega da Medalha Tiradentes ao Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (25), na Alerj.

Completando 100 anos de fundação, o Sindicato dos Metalúrgicos do Rio foi homenageado pela Deputada Enfermeira Rejane com a entrega da mais alta insígnia do Legislativo fluminense.

A Deputada reconhece o Sindmetal-Rio como legítimo representante da história de luta da classe trabalhadora no País, lembrando a conquista de Luiz Inácio Lula da Silva, metalúrgico que chegou à Presidência do País.

Na solenidade, Jesus Cardoso, atual Presidente e ex-dirigentes da entidade sindical foram homenageados pela Deputada com o recebimento de Menção Honrosa pelos exemplares serviços prestados em defesa das lutas da categoria e da Democracia.

Estado democrático que se encontra ameaçado, segundo afirmou João Batista Lemos. O presidente estadual do PCdoB condenou veementemente os arbítrios cometidos por Michel Temer, que colocou o exército nas ruas para reprimir trabalhadores que se manifestavam contra o Governo, em Brasília, na última quarta-feira. Para o líder comunista, é urgente e necessário articular a luta popular pelo restabelecimento do estado de Direito e em defesa dos direitos sociais.

A Deputada Enfermeira Rejane também alertou sobre o atual momento de fragilidade democrática no País ao criticar os recentes atos de repressão aos trabalhadores que se manifestavam em Brasília contra o Governo Temer e, no Rio de Janeiro, contra as perdas impostas aos servidores pelo Governador Pezão:

– O que mais chama atenção da sociedade foi a violência posta em prática contra os manifestantes. Em um Estado Democrático, o povo tem pleno direito de demonstrar sua insatisfação contra medidas sejam federais ou estaduais que impliquem em perdas para os trabalhadores. Os graves episódios de repressão ordenados pelo Governo golpista do PMDB contra os manifestantes, chamando o exército para assumir a segurança, nos remetem à ditadura, ao ano de 1964. Nós não vamos aceitar que isso se repita neste País. Temos de reafirmar a soberania do País e aprovar mudanças na Constituição para definir eleições diretas já, que é a vontade do povo.

Ao receber a Medalha Tiradentes, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio também criticou o atual momento político do País. Jesus Cardoso afirmou que o País não pode continuar sendo governado por um Presidente ilegítimo, acusado de corrupção, sem credibilidade e sem moral para levar adiante qualquer reforma que prejudique os trabalhadores.

O dirigente agradeceu a iniciativa da Deputada Enfermeira Rejane em homenagear o centenário do Sindmetal-Rio e, especialmente, pela incansável luta da parlamentar em defesa dos trabalhadores.

 

Presidentes homenageados com a Menção Honrosa na solenidade do centenário do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio:

 

Benedicto Cerqueira (In Memoriam)

Washington Costa (In Memoriam)

Carlos Manoel (In Memoriam)

Luiz Alberto Albuquerque Chaves

Oswaldo Pimentel

Valdir Vicente de Barros

Mauricio de Mendonça Ramos

 

 

 

 

Comente