CPI DEVE INVESTIGAR SUPOSTO DÉFICIT NA PREVIDÊNCIA DO RIO

Por 22 de março de 2017 Notícias Sem comentários
AUDIÊNCIA PLENÁRIO

O suposto déficit na Previdência, que a Prefeitura do Rio de Janeiro tenta justificar para penalizar o trabalhador, se de fato existe, avalio que possa ter contribuído para isso a prática de contratações de Organizações Sociais para gerir uma de suas áreas-chave: a saúde. No município, os funcionários contratados descontam para a previdência privada e não para os fundos públicos. A Prefeitura do Rio segue a cartilha neoliberal do ilegítimo Governo Temer!! A exemplo do governo federal, quer taxar em 11% servidores aposentados e pensionistas, mexer no abono permanência e acabar com a aposentadoria integral !!! Precisamos barrar essas propostas, lutando por nossas garantias constitucionais. Considero urgente a abertura de CPI conjunta, Alerj e Câmara Municipal, para investigarmos a gestão destes recursos da Previ-Rio , conforme defendi na audiência pública realizada pela Frente Parlamentar de Defesa da Previdência Municipal, na Câmara do Rio.

Se o município do Rio de Janeiro pretende acabar com o alegado déficit da previdência, pode começar promovendo concurso público, reajustando o salário dos servidores e acabando com as OSs, um verdadeiro escoadouro de recursos! É necessário também cobrar valores sonegados pelas grandes empresas e a redução dos lucros das instituições com a previdência privada.

O presidente da Previ-Rio, Luiz Alfredo Salomão, preferiu não enfrentar os questionamentos sobre as mudanças previstas e não compareceu à audiência desta quarta-feira ( 22 de março).

Estamos atentos também à Brasília. O recuo de Temer,  tirando os servidores estaduais e municipais da proposta de PEC 287/16 , trata-se de estratégia do Governo para desmobilizar a sociedade e distensionar o embate e torno da reforma previdenciária. Temos que continuar nossa mobilização!!!

Comente