RESPEITO AO POVO DO RIO DE JANEIRO

Por 17 de novembro de 2017 Notícias One Comment
VOTAÇÃO 3

O que deveria ser um dia histórico se transformou em um dia vergonhoso para a política fluminense. Em votação com resultado já esperado, a maioria de 39 Deputados da Alerj foi contra a decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) e aprovou a libertação dos Deputados Jorge Picciani, presidente da Casa, Paulo Melo e Edson Albertassi, líder do Governo, todos do PMDB. Estes parlamentares passaram menos de 24 horas detidos na cadeia de Benfica. Na votação dessa sexta-feira, foi aprovado também que o trio não será afastado do mandato e continuará com suas funções no Legislativo.
O PCdoB tem combatido os desmandos do PMDB à frente do Governo Estadual, com Pezão, e da Alerj, com Jorge Picciani, de forma firme e decidida. A decisão do TRF pela prisão preventiva dos três deputados do PMDB confirma o que tenho dito: governam e legislam para “o andar de cima”. Tenho votado sempre em oposição ao governo Pezão e contrariamente ao deputado Jorge Picciani. Fui contra a aprovação das contas de 2016 de Pezão, rejeitadas pelo TCE. O mandato conquistou na Justiça a manutenção do triênio de todos os servidores civis e militares do Estado; derrotou os Decretos que extinguiam o Restaurante Popular e o Aluguel Social.
Venho cobrando sistematicamente o cumprimento dos 12% obrigatórios para a saúde, que já causaram o desvio de mais de 2 bilhões de reais da saúde, apenas de 2016 pra cá!
Votei pela confirmação da medida cautelar decidida pelo Tribunal Regional Federal, por entender que a mesma apresenta fundamentos de que há indícios de corrupção, atuação dos três deputados em benefício de empresas de transporte público e empreiteiras do ramo da construção civil. A medida da prisão preventiva visava evitar interferências nas apurações e no andamento do processo, em face do poder que os deputados ostentam. A decisão do Tribunal esclarece que há indícios de atuação do trio no comando de ações ilícitas envolvendo não apenas o Legislativo, mas também o Executivo e o Tribunal de Contas do Estado. Portanto, são questões graves, e que não seria prudente deixar de votar pela manutenção das prisões.
Infelizmente, o que assistimos foi o conluio de deputados que legislam entre si e para si próprios, em total desrespeito ao povo deste Estado, deixando servidores ativos sem salários e aposentados morrer de fome, sem saúde e sem educação. Meu voto foi a favor de manter os três deputados afastados, pondo fim a um ciclo perverso que se perpetua através do PMDB. Mas não vamos desistir, a luta continua.
Deputada Enfermeira Rejane.

Um Comentário

Comente